Guy Davies – Pregação: Guia para Iniciantes (1/3)

Nesta série de 3 artigos Guy Davies fornece algumas instruções básicas para quem deseja aprender mais sobre pregação – um guia para iniciantes. Ressalta-se que tomamos a liberdade de adaptar o texto com os recursos brasileiros.

| parte 1 | parte 2 | parte 3 (10/maio)

1. O que é a pregação?

Talvez seja mais fácil dizer o que a pregação não é do que o que ela é. Não é um compartilhar de alguns pensamentos de ouro sobre um texto bíblico. Pregar não é um estudo bíblico. Não é uma palestra. Pregação não é um show de comédia. O que é então? De uma maneira bem simples, apregação é a proclamação da palavra de Deus por homens para os outros seres humanos. Portanto, a pregação tem quatro componentes principais: O Homem devidamente dotado e chamado. A Mensagem, a palavra de Deus. O Meio, a proclamação falada. A Motivação: para beneficiar outros seres humanos (Colossenses1:28). Mas talvez a minha definição seja um pouco prosaica. De acordo com D. Martyn Lloyd-Jones, pregação é a “teologia em chamas”.

2. O kit de iniciante de um pregador

1) Oração

Um homem não deve aventurar-se a falar por Deus a menos que primeiro tenha falado com Deus (Atos 6:4).

2) Uma boa tradução da Bíblia

A pregação envolve a explicação precisa das Escrituras. Uma paráfrase como a NTLH ou A Mensagem não irão ajudar. Use uma tradução adequada e confiável, tais como: ACF, ARA, ARC, Almeida Século XXI, NVI, KJA. Os sites BibliaOnline.com.br e BibliaOnline.net.br são totalmente pesquisáveis e dão acesso a uma ampla gama de traduções.

3) Comentários Bíblicos

C. H. Spurgeon sobre a utilização de comentários,

“Parece estranho, que certos homens, que falam muito do que o Espírito Santo lhes revela, pensem tão pouco sobre o que ele revelou para outros… Foi a moda nos últimos anos falar contra o uso de comentários… Uma respeitável familiarização com as opiniões dos gigantes do passado poderia ter poupado muito um pensador errático de interpretações selvagens e inferências ultrajantes.”

Velhos mestres como João Calvino e Matthew Henry estão disponíveis gratuitamente on-line [em inglês – em português estão disponíveis para compra na Editora Fiel e na CPAD, respectivamente]. Volumes da série Cultura Bíblia – Introdução e Comentário (Edições Vida Nova –Antigo Testamento e Novo Testamento) são geralmente dignos de consulta. [Outro bom comentário seria o Comentário Bíblico Vida Nova. Online você pode encontrar alguns comentários pontuais nomonergismo.net.br]

O pacote ‘Logos Bible Software‘ vem completo com uma série de comentários e tem um recurso útil de tradução da Bíblia interlinear. [Em português algo perto disto seria a Biblioteca Digital da Bíblia, disponível para o Logos também.]

4) Teologia Bíblica

A teologia bíblica é o estudo da revelação progressiva, incutindo uma consciência do enredo básico da Bíblia, da criação à nova criação. Ela também tenta traçar o desenvolvimento e principais temas bíblicos, como a vinda da “semente” prometida, aliança, herança, a pessoa e a obra do Messias, etc. Esta disciplina irá ajudar o pregador a entender onde seu texto está no fluxo histórico-redentor da revelação bíblica.

Livros recomendados sobre Teologia Bíblica

O blog O Tempora! O Mores! (Augustus Nicodemus Lopes, Mauro Meister, Solano Portela) recomenda:

Já o site monergismo recomenda as seguintes:

Ademais, há a Teologia Sistemática escrita por Franklin  Ferreira (em conjunto com  Alan Myatt) e seu livro Teologia cristã. Se você nunca leu uma teologia sistemática, recomendamos começar com a do Grudem que possui uma linguagem bem acessível. Quanto as Confissões de Fé, você pode ler várias no monergismo.net.br.

5) Teologia Sistemática

A teologia sistemática tem por objetivo dar-nos uma compreensão de todo o conselho de Deus. A sistemática define a revelação bíblica em um arranjo lógico de tópicos desde Deus até as últimas coisas. Isso possibilita ao pregador  compreender a interrelação entre as várias doutrinas da Bíblia. Ela também fornece uma proteção contra interpretar um texto de tal forma que o que é dito acabe em contradição com o que está escrito em outro lugar nas Escrituras. A Segunda Confissão de Fé Batista de Londres, de 1689, é como uma mini-teologia sistemática. Familiaridade com a confissão vai ajudar a garantir que sua pregação seja doutrinariamente ortodoxa.

6) Livros sobre a pregação

Pregação e Pregadores, D. Martyn Lloyd-Jones (Ed. Fiel)

Pregação: Pura e Simples por Stuart Olyott (Ed. Fiel) [a Editora Fiel também disponibilizou o eBook para download]

Observação: todos os livros recomendados são bons, mas isso não significa que concordamos com tudo. 

Por Guy Davies. exiledpreacher.blogspot.com

Tradução e Adaptação: voltemosaoevangelho.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s