A igreja e os anos da faculdade

 

Esses comentários soam familiar?

“Amo Jesus, mas eu não aguento cristãos.”

“Quero seguir Jesus, mas não quero ser parte de algo ‘institucional’ como uma igreja.”

E esse?

“Sou parte da igreja universal; não preciso ser parte de uma igreja local.”

Se você ainda não ouviu comentários como esses…você vai. Você vai ouvi-los durante os seus anos de faculdade, e você vai ouvi-los de pessoas que professam seguir Jesus como Senhor e Salvador. Então, como você vai lidar com a igreja durante os anos na faculdade? Deixe-me oferecer algumas palavras de encorajamento e exortação à medida que esse o letivo começa.

A igreja é…

Primeiro, vamos lembrar, biblicamente, o que a igreja é.

1. Um povo, não um lugar

Ouça estas palavras de 1 Pedro 2: “Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.” A igreja não é um lugar; a igreja é o povo de Deus. Muitas igrejas tem lindas construções e santuários. No entanto, sem o povo de Deus reunido, não seria uma igreja.

2. Algo que Jesus ama

No meio do ensino de Paulo sobre o casamento em Efésios 5, encontramos percepções excelentes sobre a relação entre Jesus e a igreja: “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.” Jesus ama a igreja. Jesus morreu pela igreja. Jesus quer um dia apresentar a igreja para sempre santa e perfeita. A igreja é algo que Jesus Cristo – nosso Salvador e Senhor –  ama muito.

3. O corpo de Cristo

Efésios 1 descreve a igreja desse jeito: “E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.” Diversas vezes e Bíblia chama a igreja de corpo de Cristo e identifica Jesus como o cabeça. Quando você ouve alguém dizer, “Quero seguir Jesus, mas não quero ser parte de uma igreja,” tome a imagem do “corpo” seriamente e literalmente. Quando tentamos seguir Jesus separado da igreja, rasgamos, essencialmente, o corpo de Jesus. Nós o decapitamos. O que inicialmente pode ter soado quase uma afirmação correta se torna intensamente pecaminosa e desrespeitosa, e vai contra tudo o que a Bíblia nos diz sobre a relação entre Jesus e sua igreja.

4. A principal arma de Deus nesse mundo

Somos geralmente distraídos pelas máculas e rugas ao ver o grande propósito e o chamado que Deus deu a igreja. Paulo teve uma grande visão da igreja quando escreveu essas palavras inspiradas em Efésios 3: “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que criou todas as coisas, para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais.”

Você pegou o final da frase? Deus torna conhecida a sua “multiforme sabedoria” pela igreja! Ele confiou a maior mensagem do mundo  – o mistério do evangelho – à igreja. Não existe maior arma que Deus pudesse ter passado para as mãos do seu povo.

5. A única instituição eterna no mundo

Das muitas formidáveis instituições do mundo – governos, corporações, escritórios de advocacia, e assim por diante – somente uma vai durar para sempre. Ouça a visão do apóstolo João sobre a igreja – povo de Deus – no fim dos tempos:

“Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.” 

A igreja é eterna, porque Deus se comprometeu eternamente para o seu bem estar.

Sejamos claros

Temos falado até agora sobre a “igreja” – significando a igreja “universal”, incluindo todo crente em Jesus Cristo que já viveu.

A igreja “local” tem uma definição mais específica, mas ela não pertence a uma categoria completamente diferente do que a igreja universal. A igreja local é uma manifestação local e organizada da igreja universal. Isso significa que tudo que temos dito sobre a “igreja” pode também, em geral, ser aplicado para a igreja local. Não podemos obedecer as instruções da Bíblia sobre a vida na igreja universal, se não as vivermos no contexto da igreja local.

Como a igreja universal cresceu no primeiro século através das conversões a Cristo, igrejas locais brotaram por todo o mundo Romano. Esse é o motivo do Novo Testamento muitas vezes chamar a igreja local de “igreja em tal cidade.” É A igreja – localizada em uma localização específica.

Essas igrejas locais logo assumiram liderança e organização. Paulo disse a Tito para “constituir presbíteros em toda cidade” como um jeito de estabelecer liderança piedosa nas várias igrejas locais, e então deu a ele qualificações espirituais para identificar esses homens. Igrejas locais eram caracterizadas por duas atividades essenciais: a pregação da Palavra e a celebração dos sacramentos. Debaixo dessas duas atividades centrais vêm outros aspectos da adoração: oração, leitura pública da Escritura, oferecimentos, cânticos e comunhão.

Observando esse padrão, entendemos a igreja local como uma manifestação local da igreja universal que se encontra regularmente para a pregação da Palavra e a celebração dos sacramentos, sob a da liderança, direção e disciplina dos anciãos.

Para esse ano letivo*

O amor à igreja “universal” necessita do amor e compromisso à igreja “local”. Então, nossas igrejas locais procuram manifestar a igreja universal como uma parte do corpo de Cristo que podemos amar, ver, tocar, lutar com, dar e servir.

Então, assim que você começar esse ano letivo como um estudante universitário seguidor de Cristo, por favor ouça esse apelo de um irmão Cristão.

1. Vá à igreja

Procure uma igreja que pregue a Palavra de Deus e se aplica ao evangelho de Jesus Cristo, e vá nela durante os seus anos de faculdade. Acorde nas manhãs de domingo. Vista-se. Deixe o seu dormitório. Leve um amigo. E chegue à igreja no horário.

2. Associe-se a uma igreja.

Não apenas vá a igreja. Associe-se a uma igreja durante os anos de faculdade. Associação é, como o pastor sênior Josh Moody da Igreja Universitária (College Church) frequentemente diz, um “sinal visível de uma realidade invisível.” Associação não te salva, mas ela visivelmente representa a sua salvação. Pertencer a um corpo de Cristo local pode significar que você pertence – pela fé – somente a Cristo.

Na prática, há também grandes benefícios em associar-se a uma igreja durante os seus anos de faculdade e os próximos. Como um membro, você se coloca debaixo da orientação espiritual e autoridade piedosa de anciãos e pastores. Você faz uma aliança com Deus e com as pessoas da igreja para apoiá-los, dedicar-se a eles, cuidar deles, e participar de sua comunhão.

3. Sirva uma igreja

Não apenas  à igreja. Não apenas se associe a uma igreja. Comece a servir ativamente em uma igreja local durante os seus anos de faculdade. Muitos jovens adultos passeiam por igrejas durante os seus anos de faculdade. Eles viram consumidores da igreja. Juntando pepitas de sabedoria de vários sermões e pregadores. Recebendo uma correção espiritual da canção vibrante, da oração, e da comunhão aqui e ali. Nunca dedicando e participando consideravelmente na vida e no ministério de um corpo local de crentes.

Amigos, a igreja local precisa de você durante os seus anos de faculdade. Eles vão se beneficiar ao tê-lo lá, conectado, e comprometido. Será bom para o seu coração e para sua alma também.

*N.T.: vale lembrar que esses últimos conselhos fazem mais sentido para aqueles que saem de casa para estudar em outro estado ou país, algo mais comum nos EUA do que no Brasil, mas também podemos utilizar princípios em nossa nação.

John Nielson

Traduzido por Pedro Vilela | iPródigo.com | Original aqui

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s