Eu Vou Pescar

2009_07_30-200x131

O apóstolo João registra aquele que foi, provavelmente, o tempo de maior solidão na vida de alguns dos discípulos de Jesus. Assim como lhes tinha sido avisado, seu melhor Amigo e Salvador já tinha passado pela morte cruel da crucificação, e Seu corpo fora colocado em um sepulcro. Todas as esperanças que eles haviam nutrido por tantos meses tinham agora desaparecido e eles estavam sozinhos e deprimidos.

“Vou pescar, disse-lhes Simão Pedro. E eles disseram: Nós vamos com você” (João 21.3). Eles devem ter pensado que a pesca afastaria de suas mentes a dor que estavam sentindo, mas eles também fracassaram nesta tentativa. “Eles foram e entraram  no barco, mas naquela noite não pegaram nada”.

No momento em que eles devem ter sentido derrota total, ouviram uma voz desconhecida vinda da praia: “Filhos, tendes alguma comida?” Responderam-lhe: Não. E disse-lhes: “Lançai a rede à direita do barco, e achareis. Então eles a lançaram, e agora não conseguiam puxá-la de volta por causa da grande quantidade de peixes”. (João 21.5-6)

Neste ponto, Pedro deu um grito: “É o Senhor!” (v.7). Pedro não conseguiu esperar pelos outros, por isso nadou imediatamente até a praia. Quando os outros discípulos chegaram com o barco, todos encontraram o Senhor assando peixe sobre brasas, e também havia pão. Depois que eles trouxeram a rede do barco para terra, nela havia 153 grandes peixes, mas a rede não se rompeu. Que emoção esses homens devem ter sentido, quando Jesus disse: “Venham e tomem café da manhã” (v.12).

Aqueles homens já tinham testemunhado a ressurreição de Jesus. Agora, mais uma vez, eles ouvem o Seu ensinamento poderoso, vendo Pedro ser restaurado de sua terrível negação (v. 15-19).

A vida na Terra tem muitos momentos maravilhosos, mas também há momentos de derrota, dor e solidão. No entanto, se nós apenas tirarmos tempo para olhar na Palavra de Deus, ali veremos o mesmo Salvador nos dizendo para lançar as redes para o lado direito do barco. Ele está nos dizendo que há outro lado da vida que é belo e poderoso, e que os nossos barcos podem ser preenchidos!

No meio de todo o tipo de problemas terrenos, Paulo lançou sua rede para o lado direito do barco, e constatou uma captura espiritual surpreendente. Ele escreveu a seguinte mensagem entre as frias barras da prisão, em Roma: “Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente” (Filipenses 4.18). Que grande pescaria Jesus tinha ajudado Paulo a fazer! Ele podia fazer todas as coisas através de Cristo, que lhe fortalecia (Filipenses 4.13). Ele acreditava que: “Para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro” (Filipenses 1.21).

Com que podemos comparar nossas vidas hoje? Continuaremos a pescar do lado errado do barco, sem pegar nenhum peixe, ou vamos buscar o caminho de Jesus, pelo lado direito do barco? Como nós enfrentamos as dificuldades e as decepções, como o envelhecimento, doenças e dor? Enquanto nossos corpos estão perecendo, estamos permitindo que Jesus renove o nosso espírito dia após dia? “Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia” (II Coríntios 4.16).

Diante deste texto, estamos lançando nossas redes no lado direito do barco? Lembre-se:aqueles que escolhem pescar de acordo com as instruções de Jesus sempre vão encontrar uma rede transbordante de peixes!

 

Revista MDA 03

Extraído da Revista MDA Ano I – Nº 03/2014 –  Benny B. Bristowé pastor da Longview Church of Christ, no Texas, Estados Unidos.

Contatos: assinatura@revistamda.com

comercial@revistamda.com

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s