A Liderança que passou pelo fogo

fire6

Vemos nos dia de hoje um grande vírus se espalhando entre a Igreja de Jesus. Uma doença terminal que corrói nossa fé, contamina o nosso coração e acaba levando à perdição não apenas uma pessoa, mas muitas delas – afinal o resultado dessa enfermidade é tão catastrófico que não é possível reter a um indivíduo apenas – Esse vírus se chama: desmotivação e desistência.

Como cristão, membro de um corpo e parte da família de Cristo, tenho relacionamento com muitas pessoas e chegam até mim diversos acontecimentos e situações que infelizmente, em  grande número se tratam de pessoas que se sentem desmotivadas, desanimadas e em crise dentro do seu ministério. Pessoas que outrora queimavam por Deus e hoje já não sentem mais a paixão que sentiam. Pessoas que não se sentem mais impulsionadas a cumprir o propósito e fazer a obra de Deus com tanto afinco e dedicação que anteriormente tiveram.

Sabemos que todo problema tem a sua raiz, e que toda tristeza ou desapontamento possui uma razão, e, refletindo sobre essas crises (e tomando a minha vida e a minha caminhada como exemplo), tive a revelação de que muitas pessoas ainda não entendem o princípio do Fogo do Juízo de Deus. Lemos em 1 Coríntios 3: 12 – 15 a seguinte instrução do Apóstolo Paulo para as nossas vidas:

A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.

Querido e amado líder, temos uma notícia para você: Suas obras passarão pelo fogo! Aquilo que você tem construído para Deus uma hora ou outra será testado para ver do que foi feito. E glória a Deus por isso!

A verdade é que, por causa do nosso egoísmo, vaidade, e egocentrismo não discernimos e não aceitamos o tempo do fogo em nossos ministérios. Não entendemos e nem aceitamos que em alguns momentos passaremos por situações difíceis, que não gostaríamos de passar, que nos pressionam, nos apertam e por vezes até nos entristecem. Porém, querendo ou não, se aceitamos o chamado de Jesus para nossas vidas, passaremos por muitas dessas situações, mas isto é apenas para um bem maior que virá após o fogo.

Por causa do infinito amor, bondade e zelo que o nosso Pai tem por nós Ele permite com que passemos por tempos de luta, de choro, de deserto e de crises para que nós ganhemos autoridade e legitimidade, aprendamos, nos purifiquemos e nos lancemos mais nele, entrando num nível de confiança plena, tirando os excessos e defeitos dos quais Ele não se agrada.

Não se desespere quando o tempo do fogo chegar: Não é nada agradável ser aquecido ao máximo debaixo de forte pressão, mas é necessário. Olhemos para o ouro: a melhor forma de descobrirmos se o ouro é realmente genuíno é o passando pelo fogo, em temperaturas terríveis, pois, se ele for ouro puro, ele só será purificado, e sairá da fornalha mais brilhante, limpo e valioso, porém se ele não for, será consumido e desaparecerá.

Nós nunca poderemos ministrar sobre algum assunto com extrema autoridade até que passemos por dois estágios: O vivamos e o superemos. Por exemplo, é algo significativo quando alguém ministra pra mim sobre cura quando essa pessoa já viveu uma cura, pois eu sei que ela sabe do que está falando não só porque leu em algum lugar ou foi ensinada por alguém: a vida dela é a testemunha de que o que ela fala é verdade. E assim é com a nossa liderança: nossas provas serão o testemunho daquilo que nós falamos! A nossa passagem pelo fogo trará legitimidade para ministrarmos sobre a vida de outras pessoas. A nossa perseverança mesmo quando tudo coopera para nossa desistência é a prova de que aquilo que fazemos é de ouro, concreto, e está firmado num solo firme, que é Cristo.

Não se preocupe com as crises e as aparentes percas na sua jornada ministerial, acredite sempre que Deus tem um plano para todas as coisas e que, talvez, você só esteja passando pelo fogo para ser aperfeiçoado, e tudo dependerá da reação à isso: Se o que você tem construído diante do Pai é verdadeiro, de coração, sincero e feito para a glória de Cristo, não existe possibilidade de ser derrubado ou desprezado, mas, caso haja a desistência, o desânimo radical e a falta de motivação extrema, talvez a sua obra não esteja sendo feita com o material certo.

Claro que podemos nos entristecer sim, ficarmos chateados e insatisfeitos com algumas coisas, mas desistir jamais. Somos uma geração que continua fazendo ecoar o grito dos nossos espíritos dizendo: “Nossas obras são feitas de ouro! Não vamos ser consumidos nem desistir! Nós não iremos parar! Não vamos desistir!”

Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança.  Romanos 5:3

(Ewerton Martins)

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s